12 novembro, 2011

Fases em fotos

Esse foi um ano de celular nas mãos o olhos atentos. Há quem diga que a moda Instagram é ridícula e só veio pra banalizar o ato e efeito de fotografar. Mas eu fui afetada por ela – mesmo sem ter um iphone – e posso dizer que isso foi como um dever de casa das aulas de fotografia (salve salve verão de 2010!). Era como tentar fazer o melhor que se podia com o que se tinha em mãos: um processador meia boca mais alguns poucos pixels vistos uma lente quase que de brinquedo. Tirei MUITA foto ruim, é verdade, mas acho que foi legal pra treinar o olhar.

Por algum tempo, decidi compartilhar algumas dessas fotos num álbum do facebook chamado “Fases em Fotos”, onde a idéia era marcar o meu tempo através dos clicks disparados do celular. O álbum não existe mais. Houve um momento em que me senti ridícula e como ainda me preocupo de mais com o que pensam de mim decidi abandonar o projeto excluindo o álbum do meu perfil.

Outro dia me peguei pensando no que faria com tantas fotos, e sabe, mesmo que eu quisesse voltar a posta-las por aí, teria de esperar - já que fui assaltada e levaram meu celularzinho bacana, rs. Fazer o quê, né? Paciência.

Abaixo, um post-galeria bem bobo… Mas de um tremendo valor emocional pra mim já que retrata um ano cheio de mudanças no coração e na mente.

melissatermo-matic

2011-08-20 10_27_2011-08-20_15-01-21_515

Saudade do meu pequeno Android, haha!

auto20110831-023809

2011-07-31 09.16.12

2011-08-08 15_18_2011-08-09_09-56-32_924

cp

auto20110906-083512

auto20110906-084428

2011-08-03 06.01.45

O referido álbum do facebook que eu consegui amar e odiar ao mesmo tempo

Vignette 1

Fotos editadas pelo Vignette quero ter instagram feelings

A quem possa interessar: os meus apps favoritos para editar fotos no celular são eram:

  • Vignette – eu tinha a versão paga, que não tem certas limitações que a versão demo tem – como o tamanho das imagens, por exemplo. Mas o meu processador era tão fuleira que uma vez levou mais de 24 horas pra processar 11 fotos na maior configuração de qualidade e tamanho. Então no fim não mudava muita coisa da versão demo, já que eu tinha sempre de usar uma configuração mais leve. Mesmo assim eu gostava dos filtros e das opções de borda.
  • PicsIn (PicsArt) – a maior vantagem desse aplicativo é que ele é gratuito, tem uma interface arrumadinha e é recheado de opções para editar suas fotos (muitas das quais você provavelmente nem vai usar, mas falar isso seduz, haha). Eles também tem uma galeria-rede-social bem bacana, meio à moda Instagram.
  • Pixlr-o-matic – esse é o meu favorito, sem dúvida. Eis o que me cativa nele: é um app meio minimalista e a maioria dos efeitos são de bom gosto – além de ser de graça! A versão online dele taí, pra não me deixar mentir.

E que venha o Instagram para Android!

2 comentários:

  1. Gosto muito desse seu estilo vintage. Tô só enrolando, mas eu tô querendo fazer isso no meu blog também.

    ResponderExcluir
  2. Eu daria um "joinha" no teu comentário se o blogger me deixasse, Clauber! :D

    ResponderExcluir